Flatland Design
Katharine Hepburn disse uma vez que não existia grande mistério na arte de representar:
“Decora as deixas e aparece a horas no set”. E no entanto as suas palavras revelam, pelo
menos, duas coisas: a consciência de que se está a trabalhar com alguém, para alguém –
e que, como tal, há que obedecer a ordens e regras –, mas também uma forte noção de ética
profissonal e de investimento no processo de trabalho. Assim se posiciona a Flatland.
Nascida da vontade de romper com linguagens saturadas e de remar para fora de canais
comunicativos engarrafados de lugares-comuns, a Flatland aposta numa aproximação ao
trabalho que privilegia a individualização do cliente e da comunicação. Consequentemente,
uma valorização do discurso e do diálogo que ultrapassa os limites quer do informativo
quer do estritamente criativo.
Proximidade com o objecto, flexibilidade e capacidade de resposta descreveriam em traços
largos a Flatland. Um trabalho que se desenvolve com competência e personalidade, com
o misto de humildade e de humor que nos permite assumir que “sabemos as deixas” e que
“aparecemos sempre a horas”.

O atelier Flatland Design nasceu em 2005. Foi criado por Paulo Freitas e Sofia Gonçalves,
ambos formados pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Após terminarem o curso em 2000,
começaram a exercer a actividade de designers de comunicação em ateliers e em regime
freelance. Com a gestão e dinamização do atelier a cargo de Paulo Freitas, ambos procuram
criar estratégias de desenvolvimento para projectos paralelos, com a colaboração de
designers, arquitectos ou artistas plásticos.
ALGUNS CLIENTES

APRH – Associação Portuguesa dos Recursos Hídricos
Associação dos Arqueólogos Portugueses / Museu Arqueológico do Carmo
Atelier de Santos, Arquitectura Lda.
Bypass Editions
Câmara Municipal de Lisboa
Casa de Velázquez (Madrid)
Centro de Monitorização e Investigação das Furnas, São Miguel – Açores
Direcção de Serviços da Conservação da Natureza – Açores
Editorial Caminho, S.A.
Fundação Calouste Gulbenkian
Gaia – Centro de Hatha Yoga
Get Out – Arquitectura Paisagista
Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura
Hidroerg – Projectos Energéticos, Lda.
IDT – Instituto da Droga e da Toxicodependência, I.P.
IGESPAR – Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico
IMC – Instituto dos Museus e da Conservação
Instituto Leonardo da Vinci
MEIAC (Museu Extremeño e Iberoamericano de Arte Contemporáneo)
MNAC – Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado (Lisboa)
Nuno Cera, fotógrafo
Os Montanheiros – Sociedade de exploração espeleológica
Produções Fictícias, S.A.
Rose Alexander Group
Trienal de Arquitectura de Lisboa
Workmedia, Comunicação S.A.